Lidando com a ansiedade por separação em cães

Anúncios

Uma das frases mais comuns usadas pelos proprietários para descrever um cão que parece estressado quando o dono sai de casa, ou apenas sai da sala, é a ansiedade por separação em cães.

Podemos definir ansiedade por separação como um comportamento problemático do cachorro que se manifesta por meio de sintomas como salivação excessiva, latidos, gemidos, destruindo itens da casa, arranhando paredes, portas e pisos e tentando escapar da casinha ou do quarto.

1 – Ansiedade de separação simulada x verdadeira cão

Existe a verdadeira ansiedade de separação e existe ansiedade de separação simulada, na qual o comportamento do cão parece ser ansiedade de separação, mas é na verdade, um comportamento aprendido.

A ansiedade por separação simulada geralmente se manifesta quando o cão carece de liderança e autocontrole. A verdadeira ansiedade por separação por outro lado, faz com que o cão experimente um verdadeiro estresse durante a ausência do seu dono. Na ansiedade por separação simulada, o cão sabe que receberá atenção se agir mal. Para alguns cães, mesmo sendo repreendido verbalmente por tal comportamento é recompensador, porque ele sente que foi notado, que recebeu a sua atenção.

A atenção negativa pode ser uma recompensa em muitos casos, se o dono não souber que certas necessidades do seu cão não estão sendo atendidas. Nesses casos, há pouco estresse real envolvido, apenas mau comportamento.

A ansiedade de separação simulada é bastante fácil de superar com uma abordagem gradual, aumentando lentamente a quantidade de tempo gasto com ele, treinamento consistente de obediência, quantidade adequada de exercícios e liderança forte.

Casos graves de verdadeira ansiedade por separação impõem um desafio aos líderes da matilha.

2 – Causas da ansiedade por separação do cão

A ansiedade de separação do cão é freqüentemente incentivada pelos donos sem saber. Fazemos muita festa quando saímos ou voltamos para casa e, ao fazê-lo, recompensamos a preocupação do cão com nossa ausência, provocando nele ainda mais estresse a cada vez que saímos.

Gostamos que os nossos cães estejam conosco quando são filhotes, levamos ele para todo lado para socialização. Então, temos que deixá-los sozinhos em algum momento, mas eles chegam numa certa idade em que não só querem, mas também sentem a necessidade de estar o tempo todo com a gente, pois somos sua fonte de confiança, sua segurança, o seu bando!

Uma mudança em suas rotinas pode criar os sintomas de ansiedade por separação no cão, mas a destruição e o estresse também podem ser criados pelo tédio e pela falta de exercícios. Os terriers nascem para cavar, os retrievers para carregar, o Shih Tzu para ser companhia, e as raças de proteção para proteger. Então, em alguns casos, estamos impedindo-os de exercer seus instintos e impulsos, ao invés de nutri-los!

Lembre-se do mantra ideal para cães, que é um bom começo para corrigir esses problemas: “exercício, disciplina e só então, carinho”. Você precisa estabelecer um equilíbrio entre paciência, obediência e confiança em seu cão.

Procure desenvolver no seu cão um comportamento que reflita a parceria harmoniosa que vocês dois compartilham. Ele deve ter confiança suficiente em si mesmo e na sua liderança. Dessa forma, ele pode ter confiança em situações, como ficar sozinho, pois sabe que você sempre fornecerá a liderança e a orientação necessária. Ele confia e sabe que você voltará para casa.

3 – Como prevenir a ansiedade por separação no cão

Os veterinários podem prescrever remedios, que tendem a acalmar um pouco os sentidos do cão, mas não são uma cura. As drogas fornecem apenas um mecanismo de suporte para auxiliar o dono na reabilitação do cão, é apenas uma solução temporária para o problema subjacente. Você tem que tratar a causa na raiz.

Realmente começa no momento em que você adquire seu cachorro. Frequentemente, um filhote retirado da ninhada começa a chorar quando é deixado sozinho. Esta é uma grande mudança para o filhote, ele não tem mais a matilha com que nasceu. Quando ele chora, vamos buscá-lo e mostrar simpatia, e seu choro é recompensado. Mais tarde, se ele está chorando em um cercadinho e você o solta, ele está sendo recompensado por seu choro. Recompense apenas o comportamento desejado.

Desde o início, precisamos ensinar nosso filhote a ficar quieto e se acalmar por períodos cada vez maiores de tempo. Precisamos ensinar paciência e calma e recompensar isso. Quando ele está conosco, não devemos tentar interagir constantemente com ele. Deixe-o aprender a se divertir com seus brinquedos.

Ensine o filhote a aceitar o cercadinho dele (Suíte do Cão). Permita que ele explore sob sua supervisão e aprenda os limites e fronteiras de seu ambiente, para ganhar respeito por este ambiente e pelas pessoas que vivem nele. Isso significa consistência em todas as coisas que você faz, e isso inclui todos os membros da família que interagem com o seu cão.

4 – A importância do treinamento de obediência e disciplina

Acredito que grande parte da cura para a ansiedade por separação vem do treinamento de obediência e da disciplina. Essa abordagem permite que seu cão saiba o que se espera dele, ajudando seu bom comportamento a se tornar um hábito. Ele se sente mal por mostrar um comportamento indesejado, mesmo sem você indicá-lo. Tire vantagem disso.

Passe algum tempo treinando, não apenas aulas uma vez por semana, mas com frequência e consistência. Mostre ao seu cão o que você quer dele dentro e ao redor da casa, e durante as rotinas diárias. Dois minutos aqui, cinco minutos ali. Não apenas para dar uma caminhada, mas também para treiná-lo para sentar-se nas calçadas e quando se encontrar com outras pessoas e cães.

Ensine seu cão a sentar-se à porta, deitar-se e ficar enquanto você sai de vista por períodos cada vez maiores em sua própria casa. Treine seu cachorro para sentar e esperar ser saudado pelos convidados, afaste-se quando for à geladeira e vá ao banheiro na hora certa. Em geral, você deve ensinar seu cão em pequenos passos a ser respeitoso e ter confiança em si mesmo.

A reabilitação começa quando seu cão sabe o que se espera dele. Você e outros membros de sua família são os líderes da matilha e precisam ser reconhecidos como tal, não como ditadores, mas como líderes. Por exemplo, se seu cachorro vier até você e cutucar sua mão ou dar um tapa em você com a pata. Você acha isso fofo e ele é acariciado. Isso se torna um hábito, e agora seu cão pensa “Estou no controle e posso lhe dizer o que fazer”. Então, quando ele não consegue realizar, ele fica estressado.

5 – Treinamento na suíte para evitar ansiedade por separação em cães

Quando estiver em casa, faça com que seu cão se familiarize com o fato de estar no seu cantinho (sua suíte). Comece com períodos curtos e aumente o tempo que ele passa lá. Alimente-o na suíte, deixe-o ficar com seu brinquedo favorito para ser usado como um analgésico enquanto ele estiver lá.

Alguns brinquedos são desenvolvidos para entreter ou ocupar seu cão quando você estiver fora. Prefira usar esses brinquedos interativos apenas quando estiver presente. Isso funciona porque a mente do seu cão é estimulada ao tentar remover as guloseimas de um brinquedo, o que então relaxa sua mente e ele dorme.

A suíte deve ser o refúgio seguro do seu cão, um lugar que ele se sinta seguro e aprecie estar lá. Deve ser grande o suficiente para que ele confortável e possa deitar e relaxar facilmente.

Se ele late na suíte, procure maneiras de controlar isso. Ensiná-lo a “ficar quieto” é bom, e interromper o latido para que ele descubra que não há recompensa também funciona. Ninguém quer vizinhos irritados, e ensinar que ele pode ficar sozinho na suíte ajudará a evitar esses latidos quando você não estiver lá.

Quando você o deixar, faça-o em silêncio e não dê pistas. Não diga nada. Siga sua rotina de despedida em silêncio, pegue as chaves do carro, abra as portas da garagem e dê partida no carro. Depois, volte para dentro sem dar atenção ao seu cão. Faça o que você sempre faz ao sair, encene se isso ajudar. Volte para sua casa mais uma vez e não dê atenção ao seu cão. Passe por ele, acene e sorria se ele estiver quieto, mas se ele estiver latindo e ansioso na suíte, ignore e vá embora.

Volte e espere até que ele fique quieto e em seguida, peça para ele esperar quieto na suíte enquanto você abre a porta. Ele não deveria explodir. Se você sentir que uma ação, como calçar um certo par de sapatos, pegar a chave do carro, ir até uma determinada porta, provoca o início do estresse, faça essa ação e não saia. Faça com que ele se familiarize tanto com a ação ao ponto que ele a aceite.

Coloque uma caixa do tipo gaiola ou cercadinho de grades na sala mais movimentada da casa. O objetivo é que seu cão aceite todos os movimentos, ruídos e acontecimentos normais do dia-a-dia em sua casa. Seu cão deve perceber que não é necessário que ele se envolva em tudo porque você é o responsável.

Os meus cães gostam de música e TV, então deixo ligado para eles. Fornece um som de fundo familiar e uma visão que lhes dá uma sensação de segurança.

6 – Mude a sua rotina

É possível que o seu cão reconheça uma série de ações, você tem que ser inteligente. Mudar os hábitos do seu cão muitas vezes significa mudar os seus próprios e isso pode ser difícil, pois somos criaturas de hábitos, mas você terá que mudar sua rotina.

Use uma porta diferente, coloque seu casaco e bolsa em lugares diferentes. Faça alterações para criar uma imagem diferente. Se você estiver assistindo TV ou trabalhando no computador e seu cachorro se levantar toda vez que você se levantar, simplesmente levante-se e sente-se novamente.

Seu cachorro não precisa segui-lo para todos os lugares. Sim, ele pode assistir, mas deve poder esperar até que você solicite sua companhia. Essas pequenas mudanças ajudarão a ensinar seu cão a ter a autoconfiança de que precisa para lidar com a solidão.

A ansiedade por separação pode ser superada, você pode “curar” alguns cães com bastante rapidez, com outros leva mais tempo, paciência e consistência.

Exercício, obediência e treinamento de estilo de vida, Liderança, regras e limites, todos esses pontos são necessários para ter um cão equilibrado. A consistência de sua parte e de todos os humanos que vivem em sua casa também será crucial para construir a confiança do seu cão em você como líder da matilha e também nele mesmo.

No Curso Guia do Shih Tzu vocês tem uma vídeo aula exclusiva ministrada pelo Dr. Fernando da @escolamanapet com dicas para vencer a ansiedade por separação, também vão aprender sobre psicologia canina, que ajudará com esse problema de ansiedade, além de curiosidades sobre filhotes shih tzu, reprodução, alimentação natural, pelagem e saúde, o curso é em formato de vídeo aulas e e-books, clique no link no botão abaixo para saber mais sobre o curso

Não esqueça de seguir nossas redes sociais, se cadastrar no blog e se inscrever no blog

Anúncios

Deixe uma resposta